Logo
Plantio Direto

Agricultura
Tecnologia
Informação

Área do assinante

ASSINE LOGIN
ATENDIMENTO
VIA CHAT
(54) 3311-1235

RevistaNOTÍCIAS

Data de publicação

24
Julho
2018

Baixa conectividade no campo impede a revolução tecnológica das máquinas agrícolas

Por Global Agribusiness Forum

O uso de máquinas agrícolas autônomas é a próxima revolução tecnológica da indústria, que vem investindo em equipamentos com inteligência artificial, com dados de georreferenciamento na operação agrícola, interação entre domínios biológicos e físicos e ajustes online instantâneos. Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), João Carlos Marchesan, máquinas agrícolas que dispensam a presença de um operador são uma realidade e estão sendo testadas em lavouras brasileiras.

 

Porém a nova tecnologia esbarra em mais um problema de infraestrutura do Brasil.  A falta ou a precária conectividade nas áreas rurais impede o uso desta tecnologia e até de explorar todo potencial dos equipamentos já disponíveis no país. “Hoje temos máquinas com 12 computadores, com 300 mil linhas de programação e que oferecem mais de 300 informações em segundos. São grandes computadores e também pulverizadores. Uma tecnologia revolucionária desde que tenha uma boa conexão com a internet”, disse Pedro Estevão Bastos, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da ABIMAQ, durante o Global Agribusiness Forum que acontece nesta terça-feira em São Paulo-SP.

 

Estevão diz que a conectividade no Brasil não é suficiente e não acompanha a revolução tecnológica que acontece no campo. Startups, segundo ele, estão trabalhando em novos recursos por meio de rádio que funcionam da porteira para dentro. Já a conectividade da porteira para fora depende de políticas públicas.

 

Outro desafio que impede o avanço desta tecnologia no campo é a mão de obra especializada. Os gestores da ABIMAQ destacaram a importância de investimentos na formação de operadores com conhecimento em mecatrônica e tecnologia da informação, além de Big Data para aproveitar os dados oferecidos por essas novas máquinas e transformá-los em conhecimento e decisões no campo. 

Disponível em: http://www.uagro.com.br/editorias/agricultura/2018/07/24/baixa-conectividade-no-campo-impede-a-revolucao-tecnologica-das-maquinas-agricolas.html

Enviando

Carregando...