Resumos de trabalhos apresentados na Reunião de Pesquisa da Soja


Autores: Equipe Editorial Revista Plantio Direto
Publicado em: 31/10/2019

Nesta edição a RPD traz de forma resumida alguns trabalhos técnico-científicos apresentados na 37ª Reunião de Pesquisa da Soja, evento que aconteceu nos dias 26 e 27 de junho de 2019, em Londrina, PR.

Ecologia, Fisiologia e Práticas Culturais

1) Avaliando o desempenho da soja em função das culturas usadas na entressafra e adubação nitrogenada, foi concluído que no segundo ano consecutivo de soja na mesma área, a produtividade é maior quando a soja é cultivada após braquiária, em relação a pousio ou milho segunda safra. Além disso, a adubação nitrogenada na implantação da cultura com até 30 kg de N/ha não aumentou a produtividade, nem os teores de óleo e proteína em soja (Balbinot Junior et al., 2019a).

2) Foi realizado trabalho avaliando a produção de massa vegetal de diferentes espécies para cobertura do solo na janela sojatrigo, e sua influência sobre a produtividade das culturas semeadas em sucessão. Nesse trabalho, para o norte do estado do Paraná, o nabo forrageiro, o milheto e os consórcios milheto + nabo forrageiro e milho + nabo forrageiro foram as melhores alternativas para uso na janela trigo-soja (período outono/ inverno antes da semeadura de trigo (Debiasi et al., 2019).

3) Em trabalho com objetivo de determinar a densidade de plantas na linha que resulta em maior produtividade de soja no cerrado de Roraima, foi obtido a indicação de população com 18 plantas/m de 1 fileira para as cultivares BRS 6980 e BRS 7880RR (Smiderle et al., 2019a) 4) Em outro trabalho objetivou-se analisar a influência do aumento da densidade de semeadura em função do nível de vigor das sementes sobre o estabelecimento da população, arranjo espacial entre as plantas e desempenho da soja. Foi concluído que a utilização de maior densidade de semeadura quando as sementes são de menor vigor gera maior desuniformidade na distribuição das plantas. Além disso, plantas de sementes com baixo vigor apresentam menor taxa crescimento e menor número de legumes por planta, o que reflete na redução em até 10% na produtividade (Bagateli et al., 2019).

Entomologia

1) Neste estudo foi determinado se o inseticida flubendiamida pode ter atividade aumentada pelo uso de agentes sinergistas, potencializando seu controle de populações de falsa-medideira (Chrysodeixis includens) de diferentes localidades do Brasil. A substância butóxido de piperolina ocasionou incrementos significativos de mortalidade indicando a degradação metabólica da flubendiamida nas duas populações de lagartas. A inibição metabólica do dietil maleato e do tributil fosfotritioato foi menos frequente ocorrendo nos insetos de Ponta Grossa e Campo Verde, respectivamente (Neiva et al., 2019) 2) O objetivo deste trabalho foi avaliar o impacto e variação na resposta do fungicida tebuconazol no crescimento do fungo Metarhizium rileyi (agente de controle biológico de insetos), assim como verificar a possibilidade de seleção de cepas com resistência a ação do fungicida. Nesse trabalho, o isolado de M. rileyi Nr 604 apresentou tolerância ao fungicida tebuconazol, aspecto que pode ser interessante para seu uso como agente de controle microbiano de lagartas desfolhadoras e no processo de seleção de genótipos resistentes (Gonçalves et al., 2019).

Fitopatologia

1) Foi realizado trabalho com o objetivo de avaliar o efeito de plantas de cobertura, cultivadas ou invasoras, com e sem aplicação de controles químico e biológico, na redução da população de Aphelenchoides besseyi, o “nematoide da haste verde”. A soja em sucessão à Crotalaria ochroleuca, Crotalaria spectabilis, milho, milheto, Stylosantes são potenciais alternativas para o manejo do nematoide das hastes verdes. Nestas condições, o controle biológico, aplicado no sulco de semeadura da soja, reduziu a população do nematoide (Andrade et al., 2019).

2) Na mesma linha do trabalho anterior, foi estudado a infecção simultânea de dois nematoides, Aphelenchoides besseyi e Meloidogyne incógnita (nematoide da haste verde e nematoide de galhas, respectivamente) em soja e, quais os problemas que esta associação irá causar no desenvolvimento da planta. O nematoide de galha (Meloidoygine incognita), independentemente da concentração populacional e da interação com o outro nematoide A. besseyi, reduziu a massa fresca da parte aérea das plantas de soja. O mesmo efeito não ocorreu nas infecções por A. besseyi. A produção de vagens é fortemente influenciada pela presença do nematoide das galhas e também, pelas interações dos diferentes níveis populacionais das espécies, salvo quando ambos estão em superpopulações (Loreto et al., 2019).

3) Também foi desenvolvido estudo com o objetivo de avaliar o desenvolvimento da soja sob diferentes níveis populacionais de A. besseyi e P. brachyurus (nematoide da haste verde e nematoide das lesões, respectivamente). A infecção por A. besseyi não alterou os parâmetros avaliados nas condições desse experimento. O aumento da população de P. brachyurus expressou diferenças significativa tanto em altura quanto e massa fresca de parte aérea das plantas (França et al., 2019).

4) O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de diferentes fungicidas no estádio V5 da cultura da soja para o controle de oídio, crestamento de cercospora, ferrugem da soja e no rendimento de grãos da cultura. A utilização de fungicidas no estádio vegetativo (V5) da soja diminuiu a severidade de oídio e crestamento de cercospora, e não interferiu na severidade de ferrugem e no rendimento de grãos da cultura. Dessa forma, a eficácia da utilização desta técnica dependerá da pressão do complexo de DFCs da região aonde será trabalhada, devendo ser tomada a decisão do seu uso em função de trabalhos regionais. Para a região oeste do PR não foram observados ganhos significativos pela utilização desta tecnologia (Madalosso et al., 2019).

5) Foi realizado trabalho para avaliar diferentes estratégias de manejo da ferrugem asiática da soja sobre a área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD). A aplicação isolada de fungicida foi suficiente para reduzir a AACPD da ferrugem asiática da soja. O uso de tolerância/resistência genética para ferrugem da soja deve vir acompanhado do manejo de fungicida para ter eficiência (Bahry et al., 2019).

6) Na seção de Fitopatologia, também incluímos os resultados dos ensaios cooperativos para ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizhi) e mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum), conduzidos pela Embrapa a nível nacional. Nos quadros 1 e 2, podemos verificar os resultados resumidos.

Nutrição Vegetal, Fertilidade e Biologia dos Solos

1) O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de culturas de entressafra e da fertilização com N mineral na implantação da soja sobre os teores de nitrato e amônio no solo durante o ciclo da soja. Nesse trabalho, as culturas de entressafra não influenciaram os teores de nitrato e amônio no solo durante o ciclo da soja em sucessão. Na fase vegetativa da soja, os teores de nitrato no solo foram superiores quando a soja foi adubada com 30 kg de N/ha, em relação à ausência de adubação, mas nas fases de formação de vagens e de grãos essa diferença não ocorreu (Balbinot Junior et al., 2019b).

2) Em outro estudo realizado, o objetivo foi avaliar o efeito da aplicação da fonte compactada contendo KCl (cloreto de potássio) com Polihalita, em comparação ao KCl como fonte de potássio, e também comparar seu efeito com o de outras fontes de enxofre normalmente utilizadas na adubação de soja. Nessa ocasião, houve efeito da aplicação de enxofre para a cultura da soja, e as fontes com o nutriente na forma de sulfato mostraram maior potencial de resposta do que o fornecimento parcial ou total do nutriente na forma elementar (Vale et al., 2019).

3) O objetivo do presente trabalho foi validar informações sobre época (soja ou milho) e modo (lanço ou sulco) de aplicação de fertilizante fosfatado em solos com alto teor de fósforo na sucessão soja/milho. Foi concluído que a aplicação fosfatada associada à nitrogenada no plantio do milho com a adubação nitrogenada em cobertura e plantio de soja na ausência de adubação fosfatada, quando comparada com o sistema tradicional de aplicação de adubo fosfatado na soja e no milho, apenas o nitrogenado e/ou potássico, a diferença positiva de produtividade no milho pode “pagar” até 100% da adubação fosfatada no sistema soja/milho safrinha (Horvatich, 2019).

4) Foram conduzidos testes em casa de vegetação para verificar o efeito de bactérias promotoras do crescimento vegetal e produtoras de ACC deaminase sobre o desenvolvimento de plantas de soja em condições de solo alagado. Como conclusão, as bactérias promotoras do crescimento vegetal e produtoras da ACC deaminase podem contribuir para o desenvolvimento de plantas de soja em condições de solo alagado. O efeito parece ser cultivar dependente (Cattelan et al., 2019)

5) O presente trabalho teve por objetivo avaliar o desempenho agronômico em ensaios comparativos de cultivares de soja, submetidos a tratamentos com aplicação de inoculantes biológicos, instalados em quatro locais do Estado de São Paulo. A coinoculação (Bradyrhizobium + Azospirillum) aplicada no sulco de semeadura proporcionou expressivo incremento em termos de produtividade de grãos, em média, na ordem 4,5 sacas/ha, quando comparada à inoculação com somente Bradyrhizobium (Finoto et al., 2019).

6) Neste trabalho o objetivo foi de verificar o efeito da inoculação com Bradyrhizobium no sulco de semeadura, reinoculação com Bradyrhizobium e adubação nitrogenada em cobertura na cultura da soja em área de reforma de canavial. A inoculação com Bradyrhizobium no sulco de semeadura proporcionou maior produtividade de grãos. A reinoculação com Bradyrhizobium em cobertura apesar de aumentar o número de grãos por vagem, não proporcionou ganhos em produtividade de grãos. O fornecimento de N em cobertura foi eficiente quando não foi realizada a inoculação com Bradyrhizobium (Kaneko et al., 2019).

7) Objetivou-se avaliar o desempenho simbiótico, bem como o desenvolvimento agronômico de soja em experimento de longa duração sobre plantio direto e calagem na reforma de canaviais. O sistema de plantio direto combinado com doses intermediárias de calcário promove ganhos no desenvolvimento de plantas e aumento no desempenho simbiótico em condição de reforma de canavial (Cordeiro Junior et al., 2019).

Plantas Daninhas

1) Neste trabalho o objetivo foi avaliar a eficiência de controle do capim amargoso em função da aplicação de diferentes herbicidas pré-emergentes e seu reflexo no rendimento de grãos da soja. Como conclusão, os tratamentos que receberam a aplicação de trifluralina apresentaram os melhores resultados de controle do capim amargoso em pré-emergência. A utilização de trifluralina, trifluralina + imazetapir, S-metolacloro e diclosulan diminuíram significativamente a massa seca do capim amargoso. O maior rendimento de grãos de soja foi observado na testemunha capinada, sem diferir significativamente dos tratamentos com trifluralina, trifluralina + imazetapir, S-metolacloro e diclosulan (Roy et al., 2019).

Tecnologia de Sementes

1) Objetivou-se avaliar a qualidade sanitária da semente de soja produzida nas diversas regiões do Brasil durante as safras: 2014/15, 2015/16, 2016/17 e o efeito da mancha púrpura (Cercospora kikuchii) na sua qualidade fisiológica. Baseado nas avaliações, o fungo Cercospora kikuchii, por si só, não causa redução na qualidade fisiológica da semente e a sua presença (mancha púrpura) em altos índices nos lotes de sementes deve-se principalmente a ocorrência de alta umidade (chuvas). A redução na qualidade das sementes resultados elevados índices de danos por umidade, além de danos mecânicos que culminam com seu baixo desempenho e a morte das sementes. Caso a semente apresente boa qualidade fisiológica, vigor e viabilidade, o fungo é facilmente controlado pelos fungicidas (sistêmicos e de contato), comumente utilizados no tratamento de sementes, não havendo necessidade de descarte do lote (Henning et al., 2019).

2) Neste trabalho objetivouse determinar a densidade de plantas na linha que resulta em maior produtividade e germinação das sementes de soja BRS Tracajá cultivada em área de cerrado em Roraima. Para obter maior produtividade de grãos é indicada a população com até 12 plantas/m de fileira. Uma maior densidade de plantas confere ganhos de produtividade, mas não em qualidade das sementes (Smiderle et al., 2019b).

3) O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de diferentes doses de polímeros sobre o desempenho fisiológico e a velocidade de embebição de água em sementes de soja. Os polímeros são inócuos e, portanto, não afetam o desempenho da qualidade fisiológica de sementes de soja. Os polímeros possuem a capacidade de aumentar a velocidade de absorção de água podendo propiciar uma germinação mais rápida e consequentemente gerar plântulas de maior tamanho inicial em testes de laboratório (Bagateli et al., 2019).